Posts do fórum

rafa carvalho
17 de mar. de 2021
In Paleontologia
Publicado na Revista EDUCA – Revista multidisciplinar em educação, o artigo escrito por três pesquisadoras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - Gabriela Dipicoli BRASIL, Silvia Vieira MÜNCHEN e Cibele SCHWANKE- responde essa pergunta e inclusive, indica 4 aplicativos grátis presentes na Play Store (loja online dos aparelhos Android) que podem ser utilizados como ferramenta para educação dos alunos dentro e fora da sala de aula. Tecnologia na sala de aula Como em maioria das atividades do nosso cotidiano, a tecnologia também chegou nas escolas, podendo prover assistência para os professores. Na apresentação da aula por powerpoints ou em atividades interativas o uso de tecnologia se mostra interessante no contexto escolar. As tecnologias digitais, promovem a oportunidade de interação entre os professores e alunos de diversas maneiras e deve ser mais utilizada em vista da possibilidade de atrair os alunos, inclusive utilizando de jogos e aplicativos. Paleontologia na Educação Básica De acordo com (CASSAB, 2010): a base científica da paleontologia se encontra na junção das áreas do conhecimento da biologia e da geologia. Na parte biológica entramos em contato com organismos vivos que viveram no passado e seus rastros deixados por meio dos fósseis seus moldes e vestígios, estes que ajudam os cientistas a desvendar o passado da Terra. Já a Geologia contribui com as ferramentas de datações relativas, reconstrução de ambientes e o próprio conhecimento sobre as rochas. Na educação básica, o assunto está previsto na BNCC na unidade temática Terra e Universo. Os Aplicativos Os aplicativos, indicados pelas autoras, foram selecionados e analisados segundo os critérios presentes no Quadro 1 retirado do presente artigo. O primeiro aplicativo citado é o Crazy Dino Park, pela desenvolvedora Infinity Dreams. É um jogo de garça disponibilizado na Play Store, que tem como o objetivo gerenciar o seu parque de animais pré-históricos. No jogo, o jogador deve realizar escavações em busca de restos fossilizados de animais extintos. Com gráficos cartunescos e alta qualidade de imagem, o jogo apresenta várias etapas do trabalho de um paleontólogo, da escavação até o processo de identificação. Crazy Dino Park, mostra-se um jogo bem interessante para ensinar e abordar o mundo da paleontologia na educação básica, além de ser um ótimo exemplar para nós mostrar as diversas possibilidades do uso de tecnologias na sala de aula. Outro aplicativo escolhido chama-se Geologou, desenvolvido em 2017 pela Cibele Saudino, que tem como objetivo auxiliar nos estudos sobre Geologia. No app, o usuário poderá acessar notícias, um calendário de eventos geológicos, além de um dicionário contendo definições sobre geologia. O mais bacana é que o Geologou foi desenvolvido aqui mesmo no Brasil! Para conhecer os outros aplicativos e ler este incrível artigo acesse o link clique aqui. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: BRASIL, Gabriela Dipicoli; MÜNCHEN, Silvia Vieira; SCHWANKE, Cibele. Tecnologias digitais para o ensino de paleontologia: análise de dispositivos móveis. EDUCA - Revista Multidisciplinar em Educação, [S.l.], v. 7, n. 17, p. 1561-1584, dez. 2020. ISSN 2359-2087. Disponível em: <https://www.periodicos.unir.br/index.php/EDUCA/article/view/4590>. Acesso em: 17 mar. 2021. doi:https://doi.org/10.26568/2359-2087.2020.4590. CASSAB, R. C. T. Objetivos e Princípios. In: CARVALHO, I. S. Paleontologia. Rio de Janeiro, Interciência, 2010, pp. 3-11. SOARES, M.B.(Org.). A paleontologia na sala de aula. Ribeirão Preto:Sociedade Brasileira de Paleontologia, 2015, 714p.
Aplicativos podem ajudar no ensino de Paleontologia?  content media
2
3
67