top of page

Como as baleias respiram se vivem no mar?

Atualizado: 16 de fev. de 2022

As baleias respiram o ar atmosférico, como o resto dos mamíferos. Elas possuem uma série de adaptações que permitem que consigam ficar embaixo d’água por um bom tempo antes de terem que respirar de novo, como seus pulmões que conseguem realizar mais trocas gasosas que os nossos e seu sangue que consegue armazenar e transportar mais oxigênio.

Você já pensou em produzir conteúdo para Internet? Escrevemos um E-book 100% gratuito com diversas ferramentas perfeitas para isso. Aproveite!


Quer ir para alguma parte específica deste artigo? Basta clicar em qualquer um dos tópicos:



As baleias conseguem respirar embaixo d’água?


Na verdade não. Primeiro, as baleias são mamíferos, por mais que pareçam ser peixes muito grandes, elas são mamíferos, assim como nós. Elas são Cetáceos, um grupo de mamíferos estritamente aquáticos, formado por, além das baleias, animais como os golfinhos e orcas.


Sendo mamíferos, então, elas não conseguem respirar o oxigênio que está dissolvido na água, como fazem os peixes e muitos invertebrados. Ainda que vivam na água, elas precisam respirar o oxigênio que está na atmosfera.


O nariz da baleia e o borrifo


Uma das “partes” mais comuns de ser vista das baleias é o seu borrifo de água. Essa água é borrifada para cima pelo seu respiradouro, também chamado de espiráculo, o nariz da baleia.


Os ancestrais mais antigos das baleias tinham ele na ponta de seu focinho, mas as baleias possuem ele no dorso do corpo, uma das várias adaptações para a vida aquática desses animais.


Nas baleias, o respiradouro é formado por dois buracos, diferente do respiradouro dos golfinhos, que é apenas um único buraco.


Na expiração desses animais, o ar quente de seus pulmões encontra o ar frio do ambiente e o vapor de água presente nesse ar que sai dos pulmões se condensa. Esse vapor de água, mais o pouco de água que fica no respiradouro, forma o borrifo.


Depois, o animal dá uma grande inspirada e mergulha. Quando ele entra na água, uma estrutura age como tampão e impede a entrada de água pelo espiráculo.



Uma baleia com seu dorso para fora d'água. Um círculo vermelho mostra seu respiradouro e uma seta vermelha aponta para o borrifo.
Respiradouro de uma baleia (círculo) e o borrifo (seta). Foto: modificada de Unsplash


Como as baleias ficam tanto tempo sem respirar?


As baleias possuem um conjunto de adaptações que permitem que elas fiquem um bom tempo sem precisar vir à superfície. Vamos ver algumas delas:


  • Os pulmões: as baleias possuem pulmões volumosos, com mais alvéolos, estruturas pulmonares onde ocorrem as trocas gasosas, e muito mais capilares, vasos sanguíneos bem pequenos, muito numerosos e ramificados, envolvendo esses alvéolos, aumentando assim sua capacidade de trocas gasosas;


  • A traqueia: é reforçada com cartilagem, fazendo com que os alvéolos não colapsem, por conta da pressão, durante os mergulhos;


  • A circulação: durante o mergulho, as baleias têm seu metabolismo reduzido e seus batimentos cardíacos diminuem, necessitando assim, menos oxigênio. A circulação de partes não essenciais do corpo fica reduzida, a oxigenação fica mais concentrada no cérebro e no coração;


  • O sangue: o sangue das baleias consegue armazenar mais oxigênio pois tem uma concentração maior de glóbulos vermelhos, as células do nosso sangue que transportam o oxigênio. Essas células, por sua vez, possuem maior concentração de hemoglobina, proteína responsável pelo armazenamento do oxigênio.


  • Os músculos: também agem como um grande armazenador de oxigênio pois possuem uma concentração grande de mioglobina (uma proteína semelhante à hemoglobina), que transporta e armazena oxigênio nos músculos.


Quanto tempo elas conseguem ficar embaixo d’água?


Com estas adaptações, as baleias conseguem ficar bastante tempo submersas sem respirar. Em geral, conseguem ficar entre 20 a 30 minutos assim, antes de subir à tona e dar uma grande respirada única antes do próximo mergulho.


Outros grupos de cetáceos, como as cachalotes e as chamadas “baleias-bicudas”, que são mais próximos dos golfinhos, conseguem permanecer mais de uma hora em mergulho!



Quer saber mais curiosidades sobre o Reino Animal? Confira também nosso Instagram e posts em nosso site:



Escrito por: Eduardo Gastal

Revisado por: Érika Pinheiro


Referências:


POUGH, F. H.; JANIS, C. M.; HEISER, J. B. Vertebrate Life. Pearson Education, 2020.


KOOYMAN, G. L. Respiratory Adaptations on Marine Mammals. AFMR. ZOOL. 1973.





2.314 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page