top of page

Bateu o nervosismo na hora de dar aula?

Atualizado: 11 de jun. de 2021

Dar aulas não precisa ser sempre um momento de desconforto. Existem algumas práticas que podem te trazer mais segurança e autonomia durante a sua prática em sala de aula. Preparamos algumas dicas que podem transformar a sua aula e torná-la proveitosa para você, professor e para os seus alunos. Confira agora!

Quer ir para alguma parte específica deste artigo? Basta clicar em qualquer um dos tópicos:


Você já pensou em produzir conteúdo para Internet? Escrevemos um E-book 100% gratuito com diversas ferramentas perfeitas para isso. Aproveite!


Não é só você que se sente inseguro!


Nem sempre nos sentimos totalmente preparados e seguros antes de dar uma aula, não é mesmo? Muitas vezes essa insegurança surge a partir de um sentimento de incapacidade, aquele medo de errar e não conseguir se virar na sala de aula.


Na maioria das vezes o nervosismo bate pela insegurança em relação à falta de domínio do conteúdo, por não conseguir dominar bem as tecnologias ou por ter dificuldade em ter a atenção dos alunos. A rotina de um professor tem muitos desafios e nem sempre é fácil gerenciar tudo ao mesmo tempo.


Respira fundo e vamos lá!

Fonte: Giphy


MAS CALMA! Saiba que você não está sozinho e é muito comum esse sentimento entre os professores: desde os de primeira viagem aos mais experientes.


Sabemos de toda a responsabilidade que gira em torno de comandar uma sala de aula e os desafios que sempre temos pela frente, por isso respira fundo, sem desespero, vamos te dar algumas dicas que podem te ajudar nessa!


Dicas para ajudar no nervosismo da sala de aula:


1. Faça um planejamento


É importante que o seu primeiro passo seja se preparar! A falta desse direcionamento pode fazer com que você se perca e o nervosismo aumente. Portanto, visualize o material antes da aula, cronometre o seu tempo e estude muito bem o conteúdo antes de expor para os seus alunos.


Caso seja uma aula online, faça um roteiro do seu vídeo e escreva exatamente como você vai falar, isso vai te deixar mais seguro, porque conseguirá visualizar todos os seus passos.


Fonte: Pexels


Especialmente em um primeiro contato é muito importante ter um cronograma e já saber as datas para todas as atividades. Isso demonstra que você é organizado e aumenta a confiança dos seus alunos em você.


2. Busque conhecer o perfil dos seus alunos


Para conseguir a atenção dos seus alunos, é importante que você conheça eles, crie algum vínculo ou estabeleça conexões. Nas primeiras conversas, se apresente, mostre para o aluno que você gosta do que faz, deixe claro que está aberto para conversar e tirar dúvidas.


Quando você deixa esse lado de quem gosta do que faz transparecer, acaba prendendo a atenção do aluno. E mais do que isso, procure conhecer seus alunos, faça questionários ou exercícios para isso (o que, posteriormente, pode te auxiliar a montar materiais de aula mais dinâmicos).


3. Explore novas possibilidades e pratique


Treine a sua fala e imagine que você está falando com um amigo ou explique aquele assunto em voz alta para você mesmo.


Se grave dando aula e observe como você gesticula e como está passando sua mensagem. Utilize a tecnologia como sua aliada.


Pesquise e leve para a aula indicações de filmes, vídeos, programas de TV, livros ou músicas que vão ajudar a dinamizar as suas aulas e tornar aquele conteúdo mais atrativo. Além disso, irá criar uma conexão com seus alunos ao mostrar sua preocupação em tornar a aula mais leve e menos maçante.


Além de professor, você também é um divulgador científico e é muito importante que você utilize esse conceito para transformar suas aulas. Confira esse vídeo!


Fonte: Pexels


4.Transforme conceitos complexos em algo simples


Simplifique a forma como você se comunica com os seus alunos.


Caso surja alguma pergunta muito difícil ou complexa, fale de uma forma mais clara, relacionando o conteúdo com fatos do cotidiano. Isso te deixará mais confortável ao explicar e reduzirá o nervosismo, porque irá gerar uma maior compreensão dos alunos.


Você irá perceber uma maior aceitação dos alunos e possivelmente as dúvidas ficarão mais claras e você saberá como respondê-las.


5. Se atente ao pós-aula


Converse e escute os seus alunos. É importante entender as expectativas e desejos deles, pois irá te ajudar a elaborar aulas cada vez mais alinhadas com o que eles esperam. Além de fazer com que eles se sintam parte do processo.


Viu como é possível reduzir o nervosismo e o medo de errar? Mas ainda sim, é importante entender que dar errado também faz parte do processo de aprendizagem. E você não é o pior professor do mundo se não conseguir dar excelentes aulas todos os dias.


Busque sempre se cuidar, fazer atividades que te relaxem e confie no seu potencial. Você se preparou muito para estar ali e seus alunos confiam em você!


Agora conta para a gente: o que você tem feito para reduzir o nervosismo? Compartilhe aqui nos comentários!


Fizemos para você um kit de slides gratuito que deixarão as suas aulas ainda mais interessantes. Aproveite!


Quer saber mais sobre como inovar na educação e na divulgação científica? Visite o Instagram da Bio Educação Digital e consulte nossos posts:



Escrito por: Lorena Valu (@lorenavalu)

Revisado por: Nicolas Nathan dos Santos



Referências:


ANDRADE, D. Relação Professor/Aluno: A Comunicação na Sala de Aula - Factores que influenciam a comunicação na sala de aula. Repositório - Universidade de Lisboa, 2012. Disponível em <https://repositorio.ul.pt/handle/10451/7015>. Acessado em 08 de maio de 2021.


PRADO, D. Relatos de graduando antes e durante o estágio supervisionado. Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Disponível em <http://www2.uesb.br/cursos/matematica/matematicavca/wp-content/uploads/cc2.pdf>. Acessado em 08 de maio de 2021.


695 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page